Por que você não consegue ensinar seu filho a dormir?

Blog para mamães, gestantes e cuidados do bebê

Cuidar de bebês, a educação infantil, os momentos do parto, as experiências de uma gravidez. Tudo isso gera na família curiosidades, ansiedades e dúvidas. O blog da Mariana Zanotto é feito com muito carinho por que produz conteúdo de alta qualidade, muita informação, para mamães que buscam por apoio. É um blog para mamães de primeira viagem, para as experientes, gestantes, papais, educadores. Toda semana novas postagens com os mais variados temas. Esperamos que nossos artigos sejam úteis. Leia, comente, compartilhe. Aproveite para conhecer também os cursos para mamães e cuidados do bebê, muito interessantes para quem quer se preparar aos desafios da maternidade.

Por que você não consegue ensinar seu filho a dormir?

Em mais de 12 anos de experiência, sem dúvidas, uma das perguntas que eu mais escuto é: Quando é que eu vou dormir novamente?

Com isso em mente, tomei a liberdade de criar uma lista com as razões do porquê muitas famílias não conseguem ensinar bons hábitos de sono a seus filhos.

Garanto que muitas destas razões irão surpreender.


  • Falta de Suporte:
Minha amiga não fez desse jeito com os filhos dela e Meus pais acham um absurdo que estou tentando ensinar meu filho a dormir são apenas algumas das frases que escuto diariamente que convencem e confundem muitas famílias sobre o investimento de tempo (e, às vezes, em profissionais) durante esta aprendizagem tão importante.

A falta de suporte, no mundo da maternidade e paternidade tem reflexos gravíssimos para a saúde mental e física tanto de crianças quanto de pais e cuidadores que buscam a melhor forma para educar seus filhos de acordo com seus valores e crenças.


  • Gerenciar tempo:
Boa parte do sucesso na convivência com bebês e crianças está relacionada à nossa habilidade de aprender a gerenciar o tempo e a priorizar atividades essenciais para o convívio em família. Sim, como um todo nossa sociedade vive refém da falta de tempo, porém ignorar necessidades básicas dos pequenos com o argumento eu não tenho tempo pode resultar em desafios ainda maiores. Tratamentos medicamentosos, diagnósticos incorretos e atrasos no desenvolvimento são apenas alguns dos reflexos da falta de sono e TUDO isso está diretamente relacionado ao gerenciamento de tempo.

Falta de conhecimento sobre as necessidades do bebê e da criança de acordo com a idade - Conhecer as necessidades de sono, alimentação, atividades e os marcos do desenvolvimento é o primeiro passo para entender o que deve ser priorizado em uma rotina, ou melhor, na vida de uma criança em momentos específicos. As expectativas criadas sem embasamento motivam cuidadores a desistir do processo educativo, pois certas abordagens e objetivos relacionados a horários, duração de sono e atividades podem ser contrárias às verdadeiras habilidades da criança.

  • Medo:
Eu tenho que deixar meu filho chorando para ele aprender a dormir? e Ele vai ficar traumatizado com o berço? são perguntas comuns e absolutamente válidas especialmente considerando que a maioria dos bebês e crianças que passam pelo processo de aprendizagem de sono estão corrigindo hábitos insustentáveis. Reações são esperadas e altamente saudáveis. Como você reage quando mudam sua rotina de trabalho? Como você se sente quando o comportamento das pessoas ao seu redor muda? Assustado? Frustrado? Inseguro? Nossos pequenos se sentem do mesmo jeito, mas esta não pode ser a razão para desistirmos de educar.

Estas são oportunidade para demonstrarmos nossa dedicação e segurança no NOVO. No final das contas, o que determina se o processo de aprendizagem terá ou não reflexos negativos para a saúde física e emocional da criança é a habilidade dos cuidadores de gerenciar seus sentimentos de forma saudável. Se o medo está te impedindo de agir ou dar suporte às aprendizagens de seus pequenos, procure ajuda de um profissional da saúde, pois este pode ser um sinal de que você está precisando de amparo.


  • Praticidade:
Eventualmente os pequenos aprendem a dormir sozinhos naturalmente: só que não. Sinto informar que este é um dos maiores mitos que existem. Alguns bebês nascem com uma incrível facilidade para dormir, mas a falta de importância dada para o sono pode alterar completamente esta habilidade. Da mesma forma que bebês que dormem muito mal têm total capacidade* de aprender a dormir, contanto que pais e cuidadores saibam como ensinar este processo.

Nossos pequenos nascem com a capacidade de aprender e, quando nossas atitudes são motivadas somente pela praticidade, aprendizagens que poderiam demorar um mês para serem implementadas acabam se tornando brigas de anos. O imediatismo, que escraviza muitos de nós, nos empurra para o fracasso quando o assunto é educar. Criação é um investimento a longo prazo e seus reflexos podem surtir efeito por dias, meses e até mesmo anos. Ou seja, o que vale mais a pena: investir seis meses para formar bons hábitos de sono ou ficar sem dormir por 2 anos até a criança aprender a dormir sozinha?


  • Prioridade:
Estudos indicam que a falta de sono aumenta os índices de obesidade, problemas no coração, distúrbios de humor, diagnósticos incorretos de déficit de atenção e hiperatividade, pressão alta, entre outros. A falta de sono entre adolescentes já é considerada uma epidemia e isso pode ser um dos resultados do acúmulo de cansaço da primeira infância. Naturalmente, pais e cuidadores são incentivados a focar na parte alimentar e nas atividades usadas para estimular o desenvolvimento, mas ninguém fala como a falta de sono afeta todos os outros aspectos da vida do bebê e da criança. Dar a devida importância ao sono é primordial para que o organismo funcione de forma equilibrada. Dormir muito tarde aumenta o consumo de alimentos desnecessários, a falta de sono impede pequenos de conseguir comer adequadamente, excesso de acordadas noturnas dificultam o controle do foco, e a lista só aumenta.

Sei que este post é desconfortável, mas se não iniciarmos o diálogo honesto sobre estes fatores continuamos no mesmo lugar!

E você, o que está esperando para começar? Participe do nosso desafio de 8 dias para noites melhores e compartilhe sua evolução nas redes sociais com a hashtag #desafiodosono. Clique no banner abaixo para se inscrever! :)



*Desde que eles não se enquadrem nos 3% dos bebês que nascem com algum distúrbio que impossibilite que a criança pegue no sono ou se mantenha dormindo.

Deixe seu Comentário

Quer receber noticias e informações?

@